24/07/2011

Francisco Cuoco volta ao passado com remake de ‘O Astro’

Posted By: Unknown - 16:20

Na versão atual de 'O Astro', Cuoco interpreta Ferragus - uma espécie de mentor do Herculano. Foto: Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias/TV Press
Márcio Maio
Francisco Cuoco, aos 77 anos, garante que vive hoje uma experiência única em sua carreira, depois de 46 anos dedicados aos folhetins. Sucesso na pele do misterioso Herculano Quintanilha em O Astro, em 1977, o ator se mostra visivelmente emocionado por ser homenageado no remake de Janete Clair. Na história, interpreta o enigmático Ferragus, espécie de mentor do Herculano desta versão, vivido por Rodrigo Lombardi. Um papel criado especialmente para marcar a “passagem de bastão” de um para o outro. “Dá uma impressão de volta no tempo. Tudo fica tão entrelaçado! Chego a me confundir algumas vezes”, diz. A sensação de regresso fica ainda mais explícita em função de um detalhe no figurino dos personagens: o turbante, que chamou bastante atenção na década de 70. “A ideia da chamada televisiva que gira e mostra a fusão de um mesmo personagem ficou bonita demais. Foi uma grande emoção”, explica.
TV Press – O Rodrigo Lombardi hoje interpreta o papel que você fez em 1977. Como foi esse contato mais próximo com ele?
Francisco Cuoco – Foi muito agradável. A gente é bem afinado. O Rodrigo tem uma longa trajetória de teatro e com trabalhos de boa qualidade. Além disso, tem muito carisma. O Raj, personagem que ele interpretou emCaminho das Índias, foi um grande sucesso. Fico feliz por terem dado o Herculano a muito boas mãos. Nós conversamos bastante sobre isso. Mas não acredito na necessidade de fazer algo como se fosse um espelho. Ele tem a leitura dele, com suas próprias emoções e empenho. Não dá para a gente dimensionar onde começa um Herculano e termina o outro, assim como não se separa água e vinho. Continua sendo vinho, mas com um sabor diferente. Entrei em O Astro>para fazer essa “passagem”.
TV Press – Foi difícil passar o bastão para ele?
Francisco Cuoco- Foi bem tranquilo. Acho que o Rodrigo é a pessoa mais indicada para esse papel mesmo. Chego a me confundir com ele em alguns momentos. Eu fiz o papel do Lima Duarte em ¿Pecado Capital¿ quando fizeram o remake. São experiências diferentes que a gente vai vivendo e que fazem parte da vida de um artista. Por isso, a gente encara com naturalidade.
TV Press – Como você recebeu o convite para o remake de O Astro?
Francisco Cuoco- Foi o Maurinho (o diretor geral Mauro Mendonça Filho) quem me chamou. Ele contou tudo sobre o projeto e eu aceitei. Fiquei contente com a escolha do elenco e o resto porque tudo está muito bem cuidado. Mas essa sensação de fazer, não dá para verbalizar. É uma emoção enorme e especial, diferente de tudo. Procuro até controlar para passar a mensagem do personagem. Gostei bastante da idéia. Achei que esse remake era um achado e me senti honrado com o fato de estar incluído.
TV Press – Você nota diferenças entre essa e a primeira versão?
Francisco Cuoco- Não sei ainda exatamente. É uma história apaixonante e atemporal, mas acho que o realmente marca as diferenças é a evolução da própria Globo. Hoje, temos a possibilidade de contar com muitas locações e grandes avanços técnicos. Os truques de mágica, por exemplo, ficaram enriquecidos. Antes era mais a coisa de mentalização. Agora, apareço esporadicamente até o final da novela e de uma forma que o público não sabe se é concreta ou abstrata. Aliás, nem eu mesmo sei. Há nitidamente uma preocupação dos autores em atualizar a novela. É um olhar diferente, provavelmente mais pleno. Mas só acho possível regravar porque a Janete estava à frente do seu tempo.
TV Press – Você chegou a ter uma proximidade grande com a Janete Clair quando trabalharam juntos?
Francisco Cuoco- Uma proximidade relativa. Nunca gostei de incomodar autores. Naquela época, eles trabalhavam até mais sozinhos e ficava complicada essa aproximação. Fiz uns três ou quatro trabalhos dela, lembro que todos com grande sucesso. Geralmente a obra dela conquistava. A Janete tinha o dom de escrever de acordo com o que ela sentia do povo. Era uma capacidade de percepção que poucos conseguem e que precisamos reconquistar.

About Unknown

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

Copyright © Últimas da TV | Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos

Designed by